Artigos & Informações
Acupuntura é opção para tratamentos emocionais, como a depressão

Problema de saúde ou de distúrbios emocionais como ansiedade, pânico, estresse, enxaqueca, hipertensão, irritabilidade ou insônia são muito comuns hoje em dia. A falta de tempo, o excesso de informação e o ritmo acelerado de trabalho fazem com que as pessoas fiquem doentes e não tenham qualidade de vida.

Dentre tantos problemas, um dos que mais tem chamado atenção devido ao número cada vez mais crescente de pessoas sofrendo é a depressão. Atualmente, a depressão afeta de 5% a 15% da população mundial, o que representa algo em torno de 9 a 28 milhões de brasileiros.

Tudo começa, muitas vezes, com crises de choro constante, tristeza profunda, baixa auto-estima e pessimismo com relação à vida. Além disso, em alguns casos a pessoa sente falta de energia, a perda de interesse e prazer nas atividades cotidianas, dificuldade de conviver em ambientes sociais e até insônia.

Esse distúrbio emocional muitas vezes acaba sendo confundido com tristeza, com a reação triste diante de uma perda concreta. Na verdade, a depressão é uma reação aparentemente inexplicável de desânimo e de tristeza, em que a pessoa se considera sem valor, que não é compreensível pelo que se passa a volta dela. Ela está tendo uma reação exagerada de tristeza em relação aos problemas reais que ela tem.

Está comprovado que a acupuntura é um tratamento rápido, pois estimula a produção dos hormônios da alegria (adrenalina), da dor (endorfina), do sono (melatonina).

A acupuntura é uma técnica baseada em métodos da medicina tradicional chinesa, que surgiu há cerca de 5.000 a.C. Além de visar o equilíbrio, pode ajudar a solucionar diversos problemas de saúde e emocionais.

O tratamento se dá na inserção de agulhas de aço inox descartáveis nos meridianos do corpo. O principal objetivo da técnica é tratar o ser humano como um todo. Como conseqüência existe uma melhora significativa nos problemas que o indivíduo possui.

Os pontos são escolhidos a partir de uma avaliação detalhada para conhecer o histórico e evolução da doença e, assim, determinar o melhor tratamento, tempo e pontos a serem escolhidos. O pulso do paciente informa sobre o estado energético dos meridianos principais do corpo, evidenciando bloqueios ou deficiências. Além disso, a avaliação da língua (cor, forma e saburra), por exemplo, possibilita identificar a condição energética (Yin e Yang), dos órgãos e das vísceras.

Cada sessão dura em torno de 30 minutos e é recomendada uma por semana durante três meses. Após este período é feita a reavaliação para estabelecer em que periodicidade se fará o controle. A acupuntura tem se mostrado muito eficiente para tratar distúrbios como insônia, ansiedade, falta de libido, dores, e até doenças mais complexas como síndrome do pânico, Mal de Alzheimer, entre outros.

Aparecida Enomoto, especialista em acupuntura, afirma que a técnica é uma excelente forma de relaxar, pois dispersa a ansiedade e as tensões, através do equilíbrio de Yin e Yang, aumentando os hormônios da alegria e do bem estar (serotonina e endorfina) sem agredir o corpo e a mente.

— A acupuntura não trata a doença e, sim, o doente, já que o princípio da técnica está no Sistema Nervoso Central, que tem a função de defender o corpo humano de agressões.

Muitas pessoas ainda desconhecem os benefícios da técnica ou têm preconceito. As agulhas não provocam efeitos colaterais. Mas, para evitar que as agulhas sejam colocadas em locais contraindicados, é importante procurar por um profissional qualificado, que tenha boas indicações e que conheça muito bem anatomia.



Por: Zero hora - Seção: Bem Estar

Publicado em: 30/05/2011

Fonte: http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1§ion=Segundo%20Caderno&newsID=a3326702.xml

[ - ] Voltar

Terapias Curitiba

Av. Visconde de Guarapuava, 3.444 - Conj. 606 - 6º Andar - CEP 80.250-220 - Bairro Centro - Curitiba - PR