Artigos & Informações
Caminhada rápida pode ajudar a prevenir o câncer, sugere pesquisa

Cerca de 10.000 casos de câncer de mama e câncer de intestino poderiam ser evitados a cada ano no Reino Unido, caso as pessoas praticassem caminhada rápida com frequência, afirmam especialistas. A informação foi publicada no site da "BBC News" na terça-feira (31).

Cientistas do World Cancer Research Fund defendem que qualquer atividade física moderada que faz o coração bater mais rápido atinge o mesmo resultado.

Os dados sugerem que 45 minutos diários de exercícios moderados pode prevenir cerca de 5.500 casos de câncer de mama, por exemplo.

O exercício físico ainda ajuda a prevenir a obesidade, que é um dos fatores de risco de câncer.

A equipe do WCRF explica em seu relatório que o importante é o tempo total gasto na atividade. Não é preciso reservar meia hora por dia para o exercício. Atividades mais curtas são tão benéficas quanto, desde que somem o mesmo.

Além da caminhada, outras atividades como ciclismo, nadar em um ritmo calmo, dançar, jardinagem e passar o aspirador, combinados a outras tarefas domésticas, podem evitar o câncer, diz o WCRF.

A líder do estudo, Rachel Thompson, disse que, fazendo pequenas mudanças no cotidiano, as pessoas podem obter ganhos significativos para a saúde.

"Há agora evidências fortes de que ser fisicamente ativo é importante para a prevenção do câncer. Até mesmo o aumento relativamente modesto no nível de atividade poderia evitar milhares de casos de câncer no Reino Unido a cada ano."

"Tornar a caminhada um hobby, ou até ir a pé a lojas em vez de ir de ônibus ou de carro, pode fazer uma diferença real para a saúde", indica a pesquisadora.

Segundo Henry Scowcroft, da organização Cancer Research UK, "você não tem que ser um atleta para reduzir o risco de câncer".

"Há evidências sólidas de que certos tipos de câncer incluindo câncer de mama e câncer de intestino são menos comuns em pessoas que fazem exercícios moderados regularmente, como caminhada rápida."

Por: Folha On Line - ClickPB

Publicado em: 01/09/2010

Fonte: http://www.clickpb.com.br/artigo.php?id=20100901072127&cat=saude&keys=caminhada-rapida-pode-ajudar-prevenir-cancer-sugere-pesquisa

Descoberta triplica efeitos da acupuntura contra a dor

Acupuntura turbinada

Cientistas deram mais um passo importante para compreenderem como o simples espetar de algumas agulhas no corpo é capaz de aliviar a dor.

Em um artigo publicado na revista Nature Neuroscience, a equipe da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, identificou a molécula adenosina como um elemento central na ativação no corpo de alguns dos efeitos da acupuntura.

Partindo desse novo conhecimento, os cientistas foram capazes de triplicar os efeitos benéficos da acupuntura em camundongos por meio da adição de um medicamento aprovado para tratar a leucemia.

Adenosina

A adenosina é um composto natural conhecido por seu papel na regulação do sono, por seus efeitos sobre o coração, e pelas suas propriedades anti-inflamatórias.

Mas a adenosina também atua como um analgésico natural, tornando-se ativa na pele após um ferimento para inibir os sinais nervosos e aliviar a dor de uma forma semelhante ao que faz a lidocaína.

No estudo, os cientistas descobriram que esta substância química é também muito ativa nos tecidos mais profundos afetados pela acupuntura.

Os pesquisadores analisaram os efeitos da acupuntura no sistema nervoso periférico - os nervos do nosso corpo que não são parte do cérebro e da medula espinhal.

Base científica da acupuntura

Segundo Maiken Nedergaard, as novas descobertas vêm adicionar ainda mais suporte científico à acupuntura.

"A acupuntura tem sido um pilar do tratamento médico em algumas partes do mundo por 4.000 anos, mas, como ela ainda não foi compreendida completamente, muitas pessoas se mantiveram céticas", afirma Nedergaard.

A pesquisa complementa um rico corpo de trabalhos que mostram que, no sistema nervoso central, a acupuntura cria sinais que levam o cérebro a produzir as endorfinas, analgésicos naturais.

"Neste trabalho, nós fornecemos informações sobre um mecanismo físico pelo qual a acupuntura reduz a dor no corpo," acrescenta a pesquisadora.

Acupuntura três vezes melhor

Assim que reconheceram o papel da adenosina, os cientistas começaram a explorar os efeitos de uma droga contra o câncer, chamado deoxicoformicina, que dificulta a remoção da adenosina pelos tecidos.

O composto aumentou dramaticamente os efeitos do tratamento com acupuntura, quase triplicando o acúmulo de adenosina nos músculos e mais do que triplicando o tempo de eficácia do tratamento.

"É claro que a acupuntura pode ativar uma série de mecanismos diferentes," acrescenta Josephine P. Briggs, coautora do estudo. "Este estudo extremamente cuidadoso identificou a adenosina como um novo participante nesse processo. É uma contribuição interessante para a nossa crescente compreensão da complexa intervenção que é a acupuntura."



Por: Tom Rickey - Diário Da Saúde

Publicado em: 23/06/2010

Fonte: http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=acupuntura-contra-dor&id=5383

Turbinando as saladas

Há tempos a salada deixou de ser prato só para vegetarianos e gente em dieta. Além de alternativa saudável, é também oportunidade de saborear uma boa refeição. Para tornar essa degustação mais acessível e cômoda, surgiu há pouco mais de um ano a Saladona, empresa que produz saladas para consumo caseiro, com entregas em domicílio. Gourmets, adeptos de uma alimentação saudável, e nutricionistas já ergueram o polegar em aprovação. E os pedidos só crescem.

O delivery de saladas foi uma aposta ousada do casal Djan Daltio, carioca, e a natalense Danielle Lima. “Foi uma surpresa para nós. Descobrimos, sem querer, um mercado carente de opções. Há outros lugares que entregam salada em domicílio, mas não com o nosso foco”, afirma. No começo, conta Djan, as saladas eram feitas apenas para os amigos mais próximos. Com o tempo, os pedidos foram crescendo, recomendações feitas, o boca a boca se espalhando, e obrigando o negócio a se expandir. Foi preciso abrir um loja maior no Barro Vermelho – mesmo que só para entregas.

Djan, que era só um apreciador de saladas autodidata, teve que recorrer a um profissional para elaborar o cardápio. O chef Luciano Almeida cuidou do menu, que reúne nove opções, de ingredientes variados. A salada sai numa embalagem descartável de plástico, com um adesivo de identificação. O conteúdo de 1 litro é bem servido, com direito acompanhamentos à parte de molhos e complementos, à escolha do cliente. “Já nos pediram para criar embalagens menores, pois algumas pessoas não conseguem comer tudo; faremos uma de 750 ml”, diz.

As opções de salada são as seguintes: super chic (abacaxi, frango defumado, queijo branco, brócolos e folhas); gostosa (frango grelhado, queijo mussarela, maçã, tomate, cenoura e folhas); praiana (atum, queijo branco, ovo de codorna, tomate, folhas); voadora (bacon, frango, uvas passas); megamix (presunto, queijo mussarela, abacaxi, cenoura); saborosa (lombo canadense, queijo branco, cenoura, abacaxi); camarão (camarão, tomate seco, queijo branco, cenoura); filezinho (carne, queijo mussarela, palmito, cenoura), e a deliciosa (frango, mussarela, maçã, milho, cenoura). Acompanhamentos: molhos italiano, francês e queijo, e complementos de granola, batata palha ou croutons. Os preços variam de 6 a 9 reais.

A Saladona logo conquistou os paladares de diversos segmentos. “Já recebemos ligações de nutricionistas, pedindo permissão para prescrever nossas saladas a seus pacientes. Há também um grande público que não é vegetariano ou segue dieta, apenas quer uma boa refeição”, explica Djan. O proprietário só esclarece que não muda as receitas. “No máximo, retiramos algum ingrediente quando o cliente deseja, em caso de vegetarianismo, por exemplo. Mas não mudamos a receita”, conclui.



Por: Tribuna do Norte -

Publicado em: 28/01/2011

Fonte: http://tribunadonorte.com.br/noticia/turbinando-as-saladas/171258

A inimiga dos radicais livres

Quem é que quando esteve gripado ou resfriado, não ouviu aquela famosa frase:"Tome vitamina C e cama...",ou seja, vitamina C e repouso para combater o vírus que atacou o organismo. Na verdade, esta vitamina se tornou altamente popular, devido ao alto poder antioxidante, protegendo o corpo contra algumas doenças e retardando os processos degenerativos do envelhecimento.

A vitamina C, também é conhecida como ácido ascórbico e é uma das 13 substâncias que fazem parte do grupo das vitaminas essenciais para o funcionamento adequado do organismo. O ácido ascórbico tem uma particularidade: é hidrossolúvel, o que significa que nosso corpo absorve a quantidade necessária de vitamina e o excesso é eliminado pelo organismo, notadamente através da urina.

E qual a quantidade deve ser ingerida por dia?Segundo pesquisadores da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, o ideal é que cada indivíduo ingerisse cerca de 100 a 200mg de ácido ascórbico diariamente. E a recomendação é que se evite a vitamina sintética, na forma de comprimidos e procure-se conseguir a vitamina C via alimentação natural.

E onde encontramos a vitamina C? Ela está presente nas frutas cítricas(limão, laranja,lima,tangerina,acerola,grapefruit), tomates, morangos, pimentão-doce e brócolis.

Mas atenção: é melhor não abusar, pois a ingestão em doses muito elevadas pode trazer problemas como diarréias e até mesmo náuseas.


Por: Diário do Grande ABC - Por Marco de Cardoso (Agência Estado)

Publicado em: 09/05/2011

Fonte: http://www.dgabc.com.br/News/5884598/a-inimiga-dos-radicais-livres.aspx

Iogurte com vitamina D diminui risco cardíaco entre diabéticos

Risco cardíaco

Pessoas com diabetes têm um risco de doenças cardíacas mais elevado.

Mas esse risco pode ser trazido aos níveis normais com o simples consumo de iogurte enriquecido com vitamina D.

Esta é a conclusão de um estudo, publicado na revista BMC Medicine, que acompanhou os níveis de colesterol e biomarcadores da disfunção endotelial, um precursor de doenças cardíacas, entre pessoas com diabetes.

Deficiência de vitamina D

Níveis insuficientes de vitamina D afetam a cobertura interna dos vasos sanguíneos - as células endoteliais - eventualmente levando à arteriosclerose e outras doenças cardiovasculares.

E é muito comum a deficiência de vitamina D entre os diabéticos.

Os pesquisadores investigaram os efeitos da vitamina D sobre os biomarcadores endoteliais, os níveis de colesterol e os níveis glicêmicos, dando aos pacientes iogurte comum ou o mesmo iogurte reforçado com vitamina D, duas vezes ao dia, durante 12 semanas.

Os resultados foram satisfatórios para 95% dos pacientes que tomaram o iogurte vitaminado.

Bom para a maioria

"A maioria dos nossos pacientes tinha deficiência de vitamina D no início do estudo, mas o iogurte fortificado levou a maioria dos níveis [dos seus exames] para um estado normal," disse o Dr. Abolghassem Djazayery, um dos autores do estudo.

"Entretanto, mesmo entre aqueles que tomaram o suplemento de vitamina D, alguns continuaram com deficiência ao final das 12 semanas. De qualquer forma, para a maior parte dos diabéticos com deficiência de vitamina D, esta é uma forma fácil de lidar com o problema," concluiu.

O estudo mostrou que a vitamina D melhorou os níveis de glucose, insulina, QUICK1 (um indicador da resistência à insulina) e HbA1c.



Por: Redação do Diário da Saúde

Publicado em: 28/11/2011

Fonte: http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=iogurte-vitamina-d-risco-cardiaco&id=7171

[ - ] Voltar

Terapias Curitiba

Av. Visconde de Guarapuava, 3.444 - Conj. 606 - 6º Andar - CEP 80.250-220 - Bairro Centro - Curitiba - PR